Brasil cria 260,8 mil empregos com carteira assinada em fevereiro, segundo o Ministério do Trabalho.

EmpregosBRASÍLIA – O Ministério do Trabalho divulgou balanço em que a firma que a economia brasileira gerou 260.823 empregos formais em fevereiro, resultado aferido entre o número de admissões (1.989.181) e o de demissões (1.728.358).

Ainda segundo os dados oficiais, o saldo é 111% superior ao de fevereiro do ano passado, quando foram criados 123.446 mil postos. É a melhor taxa para fevereiro desde 2011, quando foram criadas 280.799 vagas.

O estado de São Paulo liderou  o ranking de fevereiro, com saldo de 77.928 empregos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta segunda-feira (17) pelo Ministério do Trabalho e Emprego. A meta do ministério é alcançar entre 1,4 milhão e 1,5 milhão de novos empregos neste ano.

A expansão do emprego no mês passado foi generalizada em todos os setores, em relação a fevereiro de 2012. O avanço foi bem maior do que em janeiro, quando foram criados 29.595 postos de trabalho com carteira assinada. O aumento foi de 0,64% no estoque de assalariados em relação ao mês anterior.

O setor que mais cresceu foi o de serviços, com 143.345 empregos (recorde para o mês), seguido da indústria de transformação (51.951 vagas) e pela Construção Civil (25.055 postos). No acumulado dos últimos 12 meses foi registrada a criação de 1.157.709 vagas formais, com expansão de 2,91%. No período de janeiro de 2011 a fevereiro de 2014 foram criadas 4.792.529 vagas.

Regiões

O nível de emprego formal cresceu nas cinco  grandes regiões do país, com destaque para Sul e Nordeste, que registraram saldos recordes de 79.990 postos (+ 1,08%) e 17.565 (+0,60%), respectivamente.

No Nordeste, o trabalho com carteira assinada bateu recorde em cinco estados:

Bahia (+7.420 postos), Ceará (+ 7.231), Paraíba (+ 1.385), Piauí (+ 966 postos) e Rio Grande do Norte (+ 931).

No Sudeste, o saldo foi de 130.628 postos, alta de 0,60%.

No Rio de Janeiro foi registrado aumento de 25.820 postos e no Espírito Santo, de 4.166. São Paulo foi o líder na região e no País, com um saldo de 77.928 empregos formai no mês.

Fonte: Ministério do Trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *