Governador Jaques Wagner desagrada aliado ao escolher João Leão para vice.

OndinaO deputado Marcelo Nilo (PDT), presidente da Assembleia Legislativa da Bahia disse que ficou magoado pelo fato de o governador, em vez de escolhê-lo como candidato a vice, preferir o deputado federal João Leão (PP) para estar ao lado do chefe da Casa Civil, Rui Costa (PT), nas eleições de 2014. “Continuo tendo apreço, respeito e admiração pela pessoa do governador, mas eu perdi a admiração política”.

O presidente da ALBA fez questão de deixar claro que foi sempre leal ao governador e disse que Leão não tem a mesma força política que ele e que já trocou de lado diversas vezes, enquanto ele nunca fez chantagem e nem mudou de lado.

Segundo ele, embora pareça “inacreditável”, até esta quarta-feira (19), pela manhã, o governador negava que João Leão já teria sido escolhido. “Eu tentei desistir três vezes [de concorrer como vice], mas não me deixaram. Se tivessem me falado alguns meses antes, estaria tudo bem. Mas até ontem [quarta] pela manhã, durante encontro do Wagner, ele dizia que eu não tinha ouvido nada dele, que nada estava definido”, relatou Nilo, que ainda complementou: “Na realidade, eu fui usado para valorizar a posição de vice, quando chegou a hora da onça beber água, não me deram”.

Disse, por fim, que não vetará possível apoio do PDT a ACM Neto, Geddel Vieira, Paulo Souto ou Lídice da Mata, adversários de Jaques Wagner na corrida pelo Palácio de Ondina.

Por: Adão Lima de Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *