O novo ministro da agricultura foi indicação do barão da soja do Mato Grosso.

Dilma

O Ministro da Agricultura, Neri Geller, empossado nesta segunda-feira (17), disse que suas prioridades serão a liberação com mais agilidade dos defensivos agrícolas e a questão da infraestrutura, com o destravamento de alguns projetos que estão complicando o escoamento da produção.

Sobre sua escolha foi enfático: “Fui indicado pelo ministro Antônio Andrade e tive apoio integral do setor, liderado pelo senador Blairo Maggi (PR-MT)” Afirmou, ainda, ter boa relação com o Congresso Nacional e apoio da maioria dos deputados do PMDB.

Geller, em cerimônia no Palácio do Planalto, na manhã de hoje assumiu o lugar do ex-ministro Antônio Andrade (PMDB-MG), que deixa o cargo para disputar uma vaga na próxima eleição de outubro pelo estado de Minas Gerais.

Além do ministro da Agricultura, tomaram posse os ministros do Desenvolvimento Agrário (Miguel Rossetto), das Cidades (Gilberto Occhi), da Ciência, Tecnologia e Inovação (Clelio Campolina Diniz), da Pesca e Aquicultura (Eduardo Lopes) e do Turismo (Vinicius Nobre Lages).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *