Vencedor do Nobel de Economia, Thaler ajudou a explicar crise de 2008 com Selena Gomez em filme ‘A grande aposta’

grande-aposta2No trecho de que participa, Richard Thaler é apresentado como o “pai da economia comportamental”. A cena em que o especialista aparece ao lado da cantora é utilizada para explicar, como diz o narrador do filme ao som de Sweet Child O’ Mine do Guns N’ Roses, “o que diabos é um CDO sintético”.

A cena mostra Selena jogando em um cassino, em uma sequência de jogadas bem-sucedidas. As pessoas à sua volta, então, passam a apostar que ela seguirá vencendo, e baseiam suas próprias apostas nesse sentimento. Acreditando que ela não irá perder, elas passam a fazer apostas sobre o desempenho cantora. Em seguida, outras pessoas começam a apostar em sequência sobre o desempenho alheio, em um efeito cascata. Essas “apostas sobre apostas” são o que o filme aponta como CDO sintético.

No entanto, Selena acaba perdendo e todos que haviam apostado sobre seu desempenho (e nas apostas sobre seu desempenho) se desesperam.

Thaler explica que essa “síndrome da mão quente”, em que as pessoas apostam que as sucessivas vitórias de um jogador no presente seguirão ocorrendo no futuro, foi o que aconteceu com a bolha imobiliária dos Estados Unidos. “Durante o boom imobiliário, os mercados subiam e subiam, e as pessoas pensavam que nunca iriam cair”, explicou o economista no filme.

CDO é a sigla em inglês para Obrigação de Dívida Colateralizada. Funciona assim: uma pessoa toma um empréstimo com um banco, por exemplo, e dá como garantia algum ativo que possua. Em seguida, o banco vende para outra pessoa o direito de receber os juros e o dinheiro daquele empréstimo futuramente.

O CDO sintético, explicado por Thaler no filme, é uma variação desse mecanismo financeiro que busca ganhar sobre swaps de inadimplência – ou seja, é uma aposta sobre o desempenho do primeiro tomador do empréstimo.

Quando passou a dar errado

A crise nos Estados Unidos começou com o estouro da bolha imobiliária em 2008. Isso aconteceu porque, com os juros baixos, os bancos concederam crédito imobiliário a clientes com histórico de maus pagadores para conseguir taxas maiores, no segmento chamado subprime.

Os bancos, por sua vez, venderam essas carteiras de crédito para investidores do mercado financeiro. Quando os juros voltaram a subir, a inadimplência aumentou e a bolha estourou. O valor dos imóveis não cobria as dívidas e o mercado financeiro reagiu de maneira caótica. Um dos pontos mais críticos foi a queda do banco americano Lehman Brothers, em setembro do mesmo ano.

Fonte: Portal G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *